A mudança climática e crise da água afetam os mais pobres da África

Nesta quinta-feira, a maior reunião da África sobre água e setor de saúde em Uganda terminou com um apelo aos governos para investirem em sistemas de água e irrigação resistentes ao clima, para reduzir a vulnerabilidade às mudanças climáticas.

Simeon Kenfack, diretor de programa da Associação Africana da Água (AfWA), disse que, à medida que os governos implementam planos e estratégias nacionais ambiciosos de ação climática, devem mostrar ao mundo que a África pode trabalhar em conjunto para enfrentar os riscos dos impactos Clima usando conhecimento e soluções existentes.

“Já existe uma base de conhecimento crescente, embora fragmentada na África. 

Os jovens na África são bem educados sobre questões climáticas, estão comprometidos e procuram gerar desenvolvimento no continente ”, expressou Kenfack.

O diretor salientou que o AfriAlliance, um projeto climático da África e da Europa para apoiar os acionistas africanos, está criando as parcerias necessárias para acelerar o acesso universal aos sistemas de água e saúde no continente.

O ministro da Água de Uganda, Ronald Kibuule, salientou que, com a urbanização acelerada na África, há um alto consumo per capita e a demanda continua a aumentar, acrescentando que o risco de falta de água persiste porque a crise da água é parcialmente induzida pelo clima.

Fonte: TRT

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: