Mudanças climáticas estão dificultando a decolagem de aviões; entenda

O avião é um dos meios de transporte mais poluentes do mundo, já que emite grandes quantidades de gases de efeito estufa, responsáveis pelo aquecimento global. E isso não faz mal apenas para o meio ambiente — as próprias aeronaves podem sofrer com um clima mais quente. Uma nova pesquisa realizada por cientistas de universidades na Grécia e na Grã-Bretanha indica que temperaturas mais altas e ventos mais fracos estão dificultando a decolagem de aviões.

Segundo os autores explicam em artigo no The Conversation, o clima local em aeroportos do mundo inteiro mudou nas últimas décadas, assm como as condições em que os pilotos se baseavam para fazer o avião voar. A longo prazo, isso significa que as companhias aéreas vão transportar menos passageiros e carga, usando a mesma quantidade de combustível.

As distâncias de decolagem ficarão mais longas à medida que o clima esquentar, aponta o artigo. Isso porque temperaturas mais altas reduzem a densidade do ar, o que dificulta a ação das asas e dos motores das aeronaves. Com ventos reduzidos, os aviões precisam gerar mais velocidade no solo. E uma vez lá em cima, as aeronaves estão sujeitas a mais turbulências, que, segundo os cientistas, estão piorando devido às mudanças climáticas.

Para a pesquisa, os cientistas analisaram registros de temperatura desde 1955 em dez aeroportos gregos. A cada ano, os experts analisaram temperaturas médias do vento de dia e de noite e as transofraram em gráficos. As mudanças de temperatura variaram muito entre os aeroportos estudados, com um aumento de 2°C a 5°C ao longo de 62 anos. Em um aeroporto, a velocidade média do vento que passa pela pista em direção ao avião em decolagem (conhecida como ventos contrários) aumentou cerca de 25%. Já outro aeroporto viu ventos médios na pista do aeroporto caírem 90% em 43 anos.

Os pesquisadores explicam que, graças a essas mudanças, aeronaves que decolam em aeroportos com pistas mais curtas precisam reduzir o peso transportado (carga, número de passageiros e combustível). Em média, os aviões estão decolando com um passageiro a menos ou com menos combustível. “Esse é outro lembrete do quão rápido as ações humanas estão transformando o mundo, e quão mal preparados estamos para lidar com as consequências”, finalizam os estudiosos.

Fonte: Revista Galileu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: